João Siana e seu pangaré de ouro, um dos vaqueiros mais antigos de Cocal-Piauí

A cidade de Cocal tem crescido muito nos últimos anos. Aumentou o tráfego de carros, motos e bicicletas. As ruas sinalizadas com semáforos denotam o crescimento vertiginoso dela. Pouco se vê alguém montado em animal pelas ruas da cidade. Ruas asfaltadas e limpas. Mas, diante de tanto desenvolvimento, é fácil, diariamente, nos depararmos com uma…

BURY-AÇU, o espírito do brejo: O protetor da natureza e dos animais em Buriti dos Lopes – Piauí

Obra de ficção literária Osny era muito pequeno quando seus pais chegaram para morar nos arredores da cidade de Buriti dos Lopes, vindos de São Bernardo, cidadezinha do Maranhão. Eles e mais outras famílias da região do Baixo Parnaíba chegavam para plantar arroz na Lagoa Grande, onde todos os anos no período sem chuvas a…

Grande Bezim Val, a hora do adeus

Crônica Não devo dizer que foi o maior dos buritienses, o que poderia causar descontentamento para as famílias dos ilustres buritienses que também já partiram e que deixaram aqui de forma direta e indireta as suas contribuições para o desenvolvimento da nossa cidade. Porém sou firme em relembrar que Bernardo Carvalho do Val, o Bezim…

Um conto que trata dos lendários túmulos da Fazenda Carnaúba Torta, nas proximidades do Rio Pirangi

Ficção literária Os rústicos túmulos, colados um ao lado do outro, existentes em um pequeno cemitério abandonado, localizados na Fazenda Carnaúba Torta, na região do Rio Pirangi, desperta curiosidade. Contam os mais antigos que ali foi enterrado um casal de jovens cearenses, após terem sido mortos de forma fria e cruel por um pequeno grupo…

Mandu Ladino e a Batalha da Serra do Morcego

Esse conto é uma obra de ficção literária. No alto de um cerro em pleno mês de outubro do ano de 1715, um índio observava o imenso prado repleto da vegetação rasa de mata amarronzada. As carnaubeiras, muitos faveiros e os raros cajueiros eram os poucos pontos verdes naquela imensidão do vale da Serra do…

O medo de serem convocados para a Segunda Guerra fez alguns parnaibanos sumirem do mapa, literalmente

Ninguém na casa de Mundica Brandão, nos Tucuns, dormiu um pingo que fosse naquela noite de 31 de agosto, depois de terem ouvido na Rádio Educadora a notícia de que o Brasil havia entrado na guerra contra os alemães. No outro dia bem cedo correu na praça da matriz a mesma notícia e chegou pelas…