O trem de brinquedo do menino que comia barro

O menino voltou pra dentro de casa e foi direto até a cozinha onde estava a mãe remexendo umas vasilhas indo depois lavar na cacimba. O apito do trem ainda se escutava longe ganhando a linha no rumo da Parnaíba. Chegou perto de dona Raimunda e foi se metendo, se enroscando feito uma cobra entre…

A linha de sangue: A epopéia da construção da Estrada de Ferro Central do Piauí

Sebastião e Simplício vieram da parte de cima avisar que o doutor engenheiro Miguel Furtado Bacellar estava chegando ao acampamento e eles tinham que esconder as garrafas de aguardente que estavam dentro dos matulões. Se ele pegasse os homens bebendo e se embriagando no acampamento, decerto que seriam mandados embora e até presos. Os outros…

Um novo dado sobre a histórica fotografia do carro transportando passageiros em Piracuruca

Na Revista Ateneu nº 2, lançada em janeiro de 2020, eu destaquei uma histórica fotografia sobre a qual descrevi alguns comentários e fiz um pequeno conto (o conto está disponível no final desse texto). A matéria da revista se chama “O carro grande, cheio de gente”. Na matéria eu digo: “Memorável fotografia do acervo do…

A charmosa estação de trem de Floriópolis em Parnaíba – Piauí

O trem se foi e nunca mais voltou. Ficaram alguns trechos com trilhos, as pontes, algumas máquinas expostas, muitas histórias e lembranças que povoam a mente daqueles que presenciaram essa era marcante do norte do Piauí. Além de tudo isso, ficaram as estações, distribuídas entre as cidades de Luis Correia e Teresina, algumas bastante deterioradas….

A inauguração da Estação Ferroviária de Castelo do Piauí

O tronco ferroviário Oiticica – Castelo – Altos começou a ser construído ainda na década de 50, primeiramente pela construtora Alfa, tendo como engenheiro responsável dr Cintra. Depois de um tempo parada, a obra retornou agora sob responsabilidade do 4° Batalhão de Engenharia e Construção, comandado pelo coronel Clóvis Alexandrino, que era natural de Pimenteiras…

O dia em que um ônibus naufragou

Acidentes são comuns com caminhões e ônibus nas estradas do Piauí. Porém o naufrágio destes veículos terrestres é mais raro de se observar. Até os anos 1970 ainda existiam no Piauí aqueles ônibus chamados “mistos”, parte carroceria, parte cabine para passageiros, cobertas. Era um ônibus com uma parte de carroceria aberta. Alguns chamavam de “pau…

A desafortunada Barca do Sal

Ao longo de décadas houve uma intensa navegação de vapores em extensão de 1.000 km do rio Parnaíba, da cidade de Parnaíba a Santa Filomena. Numa época em que ainda não havia o transporte rodoviário mecanizado, passageiros e mercadorias de importação e exportação circulavam nos atracadouros de cidades ribeirinhas como Teresina, Floriano, Amarante, Uruçuí, etc. …

Travessias antigas no rio Poti em Teresina

O formoso rio Poti deságua no Rio Parnaíba no bairro Poti Velho, grande centro de artesanato cerâmico de Teresina. Hoje a travessia do rio de um lado a outro é feita por largas e modernas pontes de concreto. Mas e antigamente? Antes da existência destas pontes? A mais velha das pontes existentes que interligam as…

A antiga estrada de ferro Petrolina-Paulistana

Quem conheceu ou conhece as estradas de ferro do estado do Piauí sempre se refere aos seus três trechos conhecidos: Teresina a Parnaíba, desativado em meados dos anos 1990, e os ramais que ainda subsistem, Teresina-São Luís e Teresina-Fortaleza.  Entretanto, longe da capital, em pleno semiárido, uma quase desconhecida ferrovia teve seus tempos áureos em…